top of page

Tendência: busca por capacitação em TI pode crescer até 20% em 2023

Dados da Hashtag Treinamentos mostram que a procura por cursos em Python, Ciência de Dados e SQL deve aumentar, reflexo da alta demanda por profissionais capacitados




Foto EBC


A área de tecnologia é uma das mais promissoras para 2023, segundo levantamento exclusivo do Infojobs. Todos os holofotes acesos sobre a carreira estão movimentando plataformas de educação, que veem as buscas por cursos de programação aumentar. Projeções da Hashtag Treinamentos, edtech que já capacitou mais de 80 mil alunos, mostram que a procura deve crescer em torno de 20% neste ano. “As vagas de TI foram as segundas mais ofertadas de 2022, com 14.528 anúncios, o que representa um crescimento de 28,6% em relação ao ano anterior. As companhias estão sedentas por contratar bons profissionais do segmento, mas estamos vivendo um período de escassez de talentos”, pontuou a CEO do Infojobs, Ana Paula Prado. Para ter noção, o índice de escassez de colaboradores capacitados chegou a 81% em 2022, superando a média global, conforme dados do ManpowerGroup. De acordo com a executiva, há oportunidades para todos os níveis hierárquicos, de estagiário a consultor, mas as pessoas precisam estar habilitadas para o desafio. “Sem dúvidas, cursos livres são uma boa opção para quem quer uma oportunidade na área de tecnologia”, completou. Dados do Google Trends mostram que a pesquisa online por ciência de dados e tecnologia cresceu 1170% no Brasil em apenas cinco anos. Só a busca pela carreira de programador aumentou 30%, se comparado a 2021. E isso é refletido em pesquisa exclusiva da Hashtag Treinamentos, cujo os dados apontam que somente em 2022, 10.698 pessoas buscaram por cursos de Python, linguagem de programação extremamente popular e que está no desenvolvimento de sites, jogos e APIs. Os cursos de ciência de dados e SQL (Linguagem de Consulta Estruturada), linguagem de pesquisa declarativa padrão para banco de dados relacional, foram buscados por 3.009 pessoas. O montante das três capacitações representa 37,9 % das matrículas gerais de alunos. De 36.156 cadastros, 13.707 foram para as áreas de tecnologia. A pesquisa explorou que até o fim do ano, pode-se esperar que 12.838 pessoas se matriculem em Python, 1.829 em Ciência de Dados e 1.782 em SQL, o que representa um aumento de 20%. "A alta demanda por profissionais qualificados e a grande quantidade de vagas no mercado têm despertado o interesse de quem quer se especializar no setor e garantir boas oportunidades. Somente em 2022, conquistamos 31 mil novos alunos, dos quais cerca de 35% buscaram o curso de Python", disse João Paulo Martins, CEO da empresa. E as demissões em massa? Embora as empresas do setores de tecnologia estejam entre as principais nas listas de demissões em massa, os profissionais de TI continuam sendo requisitados. “Os cortes, em grande maioria, foram em setores não-técnicos, como setor administrativo e recursos humanos. Pesquisas da consultoria americana Janco Associates mostram que os salários na área de tecnologia podem aumentar em até 8% neste ano. Trazendo para perspectiva brasileira, em um levantamento do Infojobs, a área de TI se apresentou como uma das mais bem pagas para 2023. Mas, é claro, os profissionais precisam ficar atentos às movimentações de mercado e investir em aprimoramento constante para desenvolver uma carreira de sucesso”, lembrou Ana Paula. Com um mercado mais exigente e em alta demanda, se destacam aqueles que têm em seu currículo certificações e experiências das mais diversas. “Vale para quem tem anos de experiência e para quem optou por seguir na área da tecnologia agora. Aos novatos, indico focar em Python, principalmente por ser uma linguagem multiparadigma, muito versátil e simples de entender, já que se assemelha a forma de falar, o que facilita o aprendizado”, explicou João. Segundo ele, por ter muita aplicação no mercado de trabalho, surgiram muitas soluções, criando um ciclo: quanto mais pessoas aprendem, mais soluções surgem e assim, mais empresas usam e isso incentiva a aprendizagem. “É aplicada desde automação de tarefas repetitivas, para economizar horas de trabalho, até inovação na área de dados, Inteligência Artificial e criação de sites”, concluiu.

Commentaires


bottom of page