top of page

SUTRAF-AU comemora 20 anos de história

Luta dos agricultores familiares foi o pilar para protagonismo na representação sindical de 26 municípios da região, buscando conquistas de direitos, reconhecimento e valorização da agricultura familiar



Com muitos sonhos e grandes perspectivas de futuro que nasceu o SUTRAF-AU – Sindicato Unificado dos Trabalhadores na Agricultura Familiar do Alto Uruguai. Entidade que representa mais de 15 mil famílias de 26 municípios da região, possuindo 21 sedes municipais. Para marcar seus 20 anos de história, no dia 28 de março, às 10 horas, no CTG Galpão Campeiro de Erechim/RS ocorre uma grande comemoração reunindo agricultores e precursores do Sindicato.

De acordo com o coordenador geral do SUTRAF-AU, Alcemir Antonio Bagnara, a criação do SUTRAF é fruto de 60 anos de organização sindical, sendo um momento de alegria. “As lutas históricas do sindicalismo produziram grandes avanços e conquistas para os agricultores familiares e para o desenvolvimento regional. Grandes lutas pela reforma agrária, por saúde gratuita, por direitos previdenciários, por crédito, por seguro agrícola foram realizadas na região, no nosso estado e país”, comentou.

Diversas lutas foram encampadas pelo Sindicato ao longo da história, como a conquista do SUS e o direito à aposentadoria para homens e mulheres aos 60 e 55 anos, além do salário maternidade e a pensão por morte. “Ainda hoje, essas conquistas representam muito para o desenvolvimento regional, como é o caso das aposentadorias rurais que fazem circular na região em torno de 500 milhões de reais anualmente”, afirmou.

Um dos momentos mais marcantes do Sindicato foi a histórica resistência dos agricultores em 2002 quando enfrentavam uma forte estiagem e estavam mobilizados nas pontes que unem o Rio Grande do Sul a Santa Catarina buscando chamar a atenção das autoridades quando sofreram violência, com a polícia desobstruindo a rodovia em Marcelino Ramos, deixando centenas de feridos e 23 lideranças presas. “Fruto deste lamentável episódio em que os agricultores e agricultoras foram massacrados, conquistamos o seguro agrícola, que foi anunciado pelo presidente Lula em Erechim, para mais de 10 mil pessoas. Essa política ainda hoje beneficia milhões de agricultores em todo o país”, lembra Bagnara.

O SUTRAF-AU atuou ainda na organização da produção, comercialização e agroindustrialização, organizando os agricultores para criação de agroindústrias que mudaram a forma de produção das famílias. Além disso, o Sindicato esteve presente nas lutas pelo acesso ao ensino público superior, atuando de forma decisiva na mobilização pela vinda da UERGS - Universidade Estadual do Rio Grande do Sul, do IFRS – Instituto Federal do Rio Grande do Sul e da UFFS - Universidade Federal da Fronteira Sul - Campus Erechim.

O SUTRAF-AU é filiado à FETRAF/RS - Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar do Rio Grande do Sul e à CUT - Central Única dos Trabalhadores.


Comments


bottom of page