top of page

Sicredi UniEstados oportuniza colaboradores a conhecerem as raízes do cooperativismo

Local que marca a criação do cooperativismo na América Latina visa cultivar a memória e difundir a prática cooperativista nas comunidades




O Sicredi tem o compromisso de desenvolver as localidades em que está inserido, para isso, promove momentos que fomentem o entendimento sobre o cooperativismo e sua essência. E para contribuir com esse aprendizado, a Sicredi UniEstados oportunizou a 65 colaboradores, sendo um de cada agência mais a sede administrativa para visitar Nova Petrópolis/RS, berço do cooperativismo na América Latina, nos dias 12 e 13 de setembro. No local foi criada, pelo padre Theodor Amstad, a primeira cooperativa de crédito, na época denominada Caixa Rural, que anos mais tarde se tornou a Sicredi Pioneira.

A rota do cooperativismo mostra as raízes da história do Sicredi com prédios históricos, museus e símbolos importantes para o cooperativismo de crédito. A líder da comitiva e analista de desenvolvimento de cooperativismo da Sicredi UniEstados, Patrícia Scatolin, conta que momentos como esse servem para ampliar o conhecimento a respeito do cooperativismo. “Vivemos a experiência de estar no local em que o Padre Amstad viveu e contribuiu com a formação do cooperativismo de crédito e almoçamos em um local muito significativo, onde ocorreu a primeira assembleia da Caixa Rural”, expressa.

Tais aprendizados, de acordo com Patrícia, agora, são levados pelos colegas e replicados em suas localidades. “Entendemos que além de sermos uma cooperativa de crédito, temos pela herança do padre Amstad, uma responsabilidade muito grande de desenvolvimento dos locais onde atuamos”, complementa.

Poder da transformação

O gerente de negócios pessoa jurídica da agência do Sicredi de Caldas/MG, Érick Brandão, fez parte da comitiva e relata que viver a experiência de conhecer as raízes do cooperativismo no Brasil reafirma o compromisso que o Sicredi tem em contribuir com o desenvolvimento dos associados e comunidades. “Conhecemos a história do Padre Amstad, a transformação que ele fez na região trazendo o modelo cooperativo que se espalhou pelo país, ver esse exemplo me faz pensar na minha cidade e de que forma eu posso contribuir para seu desenvolvimento. Queremos mostrar para os nossos associados que cooperativismo faz a diferença onde está, ser a voz do Amstad e contribuir com o crescimento da nossa localidade”, frisa.

Padre Amstad

O Padre Theodor Amstad é considerado o Patrono do Cooperativismo Brasileiro, pela Lei 13.926/2019. O Padre suíço trouxe ao Brasil o modelo cooperativo e fundou em 1902 a primeira cooperativa de crédito no município de Nova Petrópolis/RS que hoje, integra o sistema Sicredi. Essa foi a primeira cooperativa da América Latina e o marco inicial para outras 36 cooperativas.

Padre Theodor Amstad teve um papel importante na construção do cooperativismo no Brasil. Hoje, esse modelo de sistema colaborativo para produção e distribuição de riquezas se perpetua em áreas como da educação, saúde, agricultura, turismo, construção civil, terceiro setor e na de finanças, como é o caso do Sicredi, um dos maiores sistemas de cooperativismo de crédito do país, que reúne mais de 7 milhões de associados espalhados por todos os estados brasileiros e Distrito Federal. Amstad morreu no dia 7 de novembro de 1938, na cidade de São Leopoldo/RS. Sua história é preservada fisicamente na comunidade de Linha Imperial, em Nova Petrópolis.


Comments


bottom of page