Robótica Marista: Novas formas de produzir conhecimento


No Colégio Marista Medianeira, as aulas de Robótica permitem ao estudante construir seu próprio conhecimento, utilizando os recursos tecnológicos disponíveis e a sua criatividade. Nas atividades, os grupos são desafiados a resolver situações-problema por meio de montagens, desenvolvendo seus conhecimentos nas áreas de programação, construção de robôs, drones e até mesmo, pensando em soluções para problemas reais. A Robótica é ofertada no Colégio do 5º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio, e os estudantes participam anualmente do Festival Marista de Robótica, além de outras competições estaduais e nacionais.

Neste ano atípico, a Robótica do Marista Medianeira também precisou se reinventar e passou a oferecer 5 oficinas de forma online, voltadas para idades e contextos diversos de aprendizado, sendo elas: Programando com Minecraft; Java for FTC; Draw to Help; Programação com Arduino e Aprendendo sobre Drones na teoria e na prática. Todas as oficinas ocorreram, inicialmente, de forma remota e online, e algumas precisaram de aulas presenciais, como a Oficina de Drones, por exemplo, sempre respeitando todos os protocolos vigentes para este período de pandemia.

De acordo com o instrutor de Robótica do Colégio, Necleto Pansera Jr., a adaptação das oficinas para o formato online não foi um problema para os estudantes. “Em sua maioria, as crianças e jovens que possuem maior afinidade com as Oficinas de Robótica já têm uma facilidade em "viver" em ambientes virtuais. Estudantes da Robótica conseguem ter mais aptidão para softwares e programas, facilitando os processos que foram vivenciados durante este ano. ”

Mesmo que de forma remota, os estudantes da Robótica do Marista Medianeira participaram de duas competições este ano, a Olímpiada de Robótica Livre Educativa, organizada pela Universidade de Passo Fundo (UPF) e o Desafio de Robôs Aéreos - Desafio Petrobras, promovido pela Competição Brasileira de Robótica. Além da participação em eventos externos, a Equipe de Robótica do Colégio, Cavalo Vendado, promoveu, também de forma online, um Festival de Curta-Metragem programado em Scratch, para todos os estudantes do Marista Medianeira, possibilitando que conhecessem melhor o universo da Robótica e pudessem testar suas habilidades dentro da área. “Apesar deste ano ter sido desafiador, sempre há ensinamentos positivos para aplicarmos futuramente. Percebemos que alguns processos podem ser até melhores de forma remota do que presencial, e conhecemos novos sistemas que facilitam o aprendizado na Robótica e que antes não utilizávamos”, destacou o instrutor.

Para a estudante do 1º ano do Ensino Médio, Joana Pagliosa, participar de oficinas de forma remota foi diferente, mas foi uma experiência muito boa. “Eu gosto muito de estar envolvida com a Robótica e, mantendo este tipo de aula, de forma online, não perdi meu ritmo e minha curiosidade por coisas novas. Durante as oficinas, eu tive contato com várias novidades, aprendi a utilizar o Tinkercad, onde pude colocar o que aprendi em prática e criar, junto com meus colegas Gustavo Rosset, Matheus Steffen e também com o professor Necleto, um projeto para apresentar na VIII Olimpíada de Robótica Educativa Livre. Sem dúvida, são experiências que me fizeram evoluir e que levarei para a vida”, finalizou a estudante.