Prefeitura mantém ações intensificadas de combate à dengue

Na última semana, a equipe realizou o recolhimento de entulhos em pontos estratégicos que estão sendo monitorados pela Vigilância Ambiental há 90 dias

A Prefeitura de Erechim realiza uma força tarefa envolvendo as Secretarias de Saúde, através da Vigilância em Saúde e Vigilância Ambiental, Agricultura e Obras, através da Defesa Civil, para seguir com as ações intensificadas de combate à dengue no município.

Na última semana, a equipe realizou o recolhimento de entulhos em pontos estratégicos que estão sendo monitorados pela Vigilância Ambiental há 90 dias. Nos dois primeiros dias da ação, que aconteceu na sexta-feira (27) e segunda-feira (30), foi recolhida, em quatro cargas de caminhão, uma tonelada de lixo, que poderiam se transformar em possíveis criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue. Ao todo, participam da força tarefa 15 servidores do Poder Público.

Conforme o diretor de Vigilância em Saúde, Everton Pujol Guterres, os agentes de combate a endemias atuam nas suas rotinas diárias realizando o levantamento para que a equipe que compõe a força tarefa possa intervir.

“O nosso principal objetivo é a diminuição dos focos do mosquito Aedes aegypti em Erechim. Por isso, as ações foram mantidas mesmo durante o período do inverno, para que não haja uma epidemia de dengue com a chegada da primavera e aumento das chuvas, que são cenários em potencial para a proliferação do mosquito”, explica.

De acordo com o diretor da Vigilância em Saúde, vale ressaltar que a participação da comunidade com os cuidados contra a dengue é fundamental.

“Para a prevenção da doença é fundamental a participação da comunidade por meio de uma mobilização social. Enquanto o poder público trabalha vistoriando locais e eliminando criadouros, a população deve colaborar com várias atitudes, como evitar a coleta de água da chuva durante a epidemia e eliminar qualquer material que possa ser um possível criadouro do mosquito do gênero Aedes. Não jogar lixo em área inapropriada também é uma forma de se evitar o acúmulo de água”, explica o diretor.

Até 17 de junho (data do último caso positivo registrado em Erechim) o município contabilizava 4.240 notificações de dengue, 2.614 casos confirmados, 1.623 casos descartados e três óbitos confirmados por dengue hemorrágica. Os números correspondem ao período de 1º de janeiro de 2021 à 17 de junho de 2021.