top of page

Integração do RS ao projeto da Nova Ferroeste beneficiará o Alto Uruguai 



O prefeito de Getúlio Vargas, Maurício Soligo, representou a AMAU em simpósio realizado em Nonoai



 Na noite da quinta-feira, 8, aconteceu em Nonoai o Simpósio de Logística e Integração do Rio Grande do Sul a Nova Ferroeste.  O objetivo do encontro foi discutir e promover

a importância estratégica de ligação direta das cadeias produtivas ao menor custo logístico. A programação contou com um painel de exposição sobre a Nova Ferroeste e a assinatura do Estudo de Viabilidade Técnica Econômica e Ambiental (EVTEA). 


A AMAU foi representada pelo prefeito de Getúlio Vargas, Maurício Soligo. Vários prefeitos e vice-prefeitos do Alto Uruguai e do Norte do Rio Grande do Sul e lideranças regionais, prestigiaram o evento, que teve ainda a presença do senador Luis Carlos Heinze, do secretário executivo do Gabinete de Articulações aos Municípios e Prefeitos no governo do Estado, Salmo Dias de Oliveira, a anfitriã, prefeita de Nonoai, Adriane Perin de Oliveira.


O prefeito de Getúlio Vargas, Maurício Soligo, afirma que a assinatura desse contrato de estudos de viabilidade, no futuro irá beneficiar vários municípios do Alto Uruguai: “Será mais uma conquista para nossa região. Esta ferrovia ligará a região Centro Oeste, com portos no Paraná e Rio Grande do Sul. Este projeto facilitará o escoamento de carnes e chegada e saída de milho e soja. E trará um grande impacto na economia com manutenção de em emprego e renda aqui no Alto Uruguai”, pontuou Soligo.

O senador Luis Carlos Heinze, foi um dos articuladores para incorporar o Rio Grande do Sul ao projeto da Nova Ferroeste: “não contemplava o RS, e solicitei um desenho que incluísse Chapecó até Nonoai; de Nonoai até Erechim; e de Erechim até Passo Fundo. Isso para conectar com Santa Catarina e o resto do Brasil”, 


O evento teve o apoio da Associação Comercial, Cultural, Industrial, Serviços e Agropecuária de Nonoai (ACISA), Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC), Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (FIERGS), Movimento Pró-Ferrovias e Governo Municipal de Nonoai.  



------------




Comments


bottom of page