“Eu venho para somar”

Atualizado: Jul 8


Dom Adimir Mazali participou de sua primeira entrevista coletiva e destacou seus objetivos à frente da Diocese de Erexim


Texto e foto: Najaska Martins


Ordenado no mês passado e prestes a iniciar seu ministério episcopal como quarto bispo da Diocese de Erexim, Dom Adimir Antônio Mazali participou nesta terça-feira de sua primeira coletiva de imprensa. Ele chegou ao município no fim da tarde de segunda-feira, depois de realizar seu último compromisso em solo parananse: presidir uma missa na Catedral Nossa Senhora Aparecida, em Cascavel, onde ele era pároco desde o ano de 2016, na cidade onde viveu a maior parte de sua vida religiosa.

Ao chegar em solo gaúcho, ajoelhou-se, beijando o chão, em gesto semelhante ao do Papa João Paulo II ao chegar ao Brasil. A atitude repetida por Dom Adimir Mazali, além de ter relação com sua fé e admiração a João Paulo II, foi definida por ele como um ato de “entrega a amar e a viver na Diocese pelo tempo que Deus conceder”.

Na coletiva, promovida pela Rádio Virtual, Rádio Aratiba, Santuário Nossa Senhora de Fátima e pela Diocese de Erexim e amplamente transmitida pelas rede sociais, ele conversou com jornalistas dos órgãos de imprensa do município e respondeu perguntas sobre as expectativas para sua atuação, que tem início marcado para o dia 12 desse mês. Ao destacar sua surpresa ao ser nomeado bispo, algo que ele disse que enquanto padre não esperava, disse que apesar de certa apreensão inicial, se sentiu encorajado e tranquilo para seguir na missão confiada por Deus.

Quando questionado sobre seus planos à frente da Diocese de Erexim, resumiu seus objetivos falando de seu desejo de contribuir. “Eu venho para somar”, pontuou, ao dizer que chega para esta missão “para ser mais um irmão, para ser luz, para ser sal da terra, na proposta da Igreja e naquilo que Deus pede que realizemos”. Ao se definir como otimista e de fácil adaptação, afirmou que deixa Cascavel com saudades e sentimentos de uma realidade que fez parte de toda a sua história, mas confiante na caminhada que fará em Erechim, que agora também passa a ser parte de sua história.

Dom Adimir também disse se sentir muito livre interiormente, e que essa liberdade lhe permite tranquilidade diante do desafio de estar à frente da Diocese de Erexim. Também reforçou seu desejo de somar no caminho que já vem sendo trilhado, dando continuidade ao trabalho da igreja local. “O bispo embora possa estar à frente, precisa ser alguém que compartilha da realidade que o envolve”, frisou.

Valorização da família e uma nova realidade de relacionamento com os fiéis

Com uma trajetória de trabalho muito intenso junto à Pastoral Familiar, Dom Adimir falou sobre sua forte ligação em defesa da família e, adiantou que é justamente por meio dela, é que buscará transpor um dos desafios atuais da Igreja Católica, que é a aproximação com os mais jovens. “O Trabalho da Diocese, pelo que já conheço do Plano Pastoral já contempla essa realidade, e compartilhando dessa experiência, buscaremos dar um direcionamento aos jovens, por meio de um trabalho conjunto e a longo prazo”.

O novo bispo também falou sobre a nova realidade de relacionamento com os fiéis em tempos de pandemia, na qual as redes sociais se tornaram importantes ferramentas de proximidade. Ele afirmou que apesar da indiscutível importância da presença física, sem dúvida alguma, o uso dos meios virtuais é algo ao qual não se poderá mais voltar atrás, uma vez que além de serem importantes instrumentos de comunicação, permitiram aproximar mais fiéis e, por isso, deverão seguir sendo usados como recurso para ampliar o acesso à Igreja, bem como difundir o trabalho que por ela vem sendo realizado, agregando à missão evangelizadora.

Ainda nesse contexto, afirmou que nesse primeiro momento de sua chegada à Diocese, buscará se aproximar da comunidade e das 30 paróquias ainda apoiado pelos meios virtuais, mas que está nos seus planos visitar presencialmente cada uma para conhecer e se inteirar das atividades que vem sendo realizadas. Ao pontuar sobre o importante trabalho que a Igreja realiza, fez um apelo à imprensa para que seja uma parceira no papel de mostrar à comunidade esse trabalho.

Quando questionado sobre sua trajetória religiosa, lembrou que atuou por 28 anos em Cascavel, no Paraná, e salientou que suas experiências não serão “transferidas para Erechim”, mas que serão importantes no sentido de contribuir para sua atuação na Diocese. Também falou de sua ligação com a educação, tendo em vista seu longo currículo no magistério e também o trabalho que realizou por 16 anos na área de orientação espiritual e vocacional.

Dom Adimir, que terá o início de seu ministério episcopal no dia 12 de julho, às 16 horas, na Catedral São José, destacou ainda sua alegria por começar essa nova etapa junto à Diocese de Erexim, reforçando que seu papel enquanto bispo é ser um guia da realidade diocesana, “alguém que promove a união”. \

© 2020 Virtual FM 104.7 - Sociedade Rádio São José LTDA