top of page

Estudantes do Marista Medianeira disputam 3ª fase da Olimpíada Brasileira do Saber em São Paulo


Um grupo de 10 estudantes do Colégio irá representar Erechim na competição




Em março deste ano, os estudantes do 9º ano do Ensino Fundamental ao Ensino Médio do Colégio Marista Medianeira iniciaram sua participação na Olimpíada Brasileira do Saber 2023. A OBS foi criada em 2014 como uma competição nacional de alto nível para estimular o interesse dos estudantes em Arte, Matemática, Raciocínio Lógico, Língua Estrangeira, Ciências da Natureza, Educação, Tecnologia e Atualidades. É uma olimpíada criada por Professores de Escolas Públicas e Privadas (PEPP) e tem o objetivo de apresentar propostas pedagógicas desafiadoras no meio educacional.

Após a realização da primeira etapa, 13 estudantes do Marista Medianeira passaram para a segunda fase da Olimpíada, que foi realizada em abril, no colégio. Estes estudantes receberam medalhas de Ouro, Prata, Bronze e Honra ao Mérito, de acordo com sua pontuação:

- Medalha de Ouro: João Pedro Sartori Dutra (3º ano EM)

- Medalha de Prata: Artur Griseli (3º ano EM); Carlos Eduardo Prates Demarco (2º ano EM); Débora Kirchof Chies (1º ano EM); Julio Gustavo Brendler Sabka (2º ano EM); Letícia Dysarz (2º ano EM); Lorenzo Zanin de Miranda (9º ano EF); Micael Enthony Cechett Muller (9º ano EF); e Pedro José de Paula Fach (3º ano EM)

- Medalha de Bronze: Davi Lorenzon Giacomel (3º ano EM)

- Honra ao Mérito: Lorenzo Salomoni (1º ano EM); Nathália Ibrahim Hofmann (2º ano EM); e Vicenzo Antônio Pasa Bonetti (2º ano EM)

Dos premiados, um grupo de 10 estudantes irá participar da terceira fase da OBS, que acontecerá em Serra Negra – São Paulo, de 3 a 7 de julho. Nesta etapa, chamada de fase cooperativa, os estudantes atuarão juntos, representando o Marista Medianeira e o município de Erechim na competição, e terão que passar por 3 etapas: a 1ª será Teórica/Língua Inglesa, envolvendo questões objetivas de Matemática, Ciências, Raciocínio Lógico e Habilidades mentais. A 2ª etapa consiste em um Quis de Matemática, Raciocínio Logico e Ciências da Natureza, composto por questões aleatórias para alunos que se classificarem e atingirem a média de corte em cada disciplina (Língua Estrangeira). E a 3ª etapa consistirá em uma Prova de Habilidades, subdividida em:

  1. Competição de Barco: o objetivo da competição é produzir um barco utilizando material reciclável, reutilizável ou construído em impressora 3D. O barco precisa atravessar uma piscina de 20 a 25 metros, sem nenhum tipo de contato humano após ser ligado.

  2. Debate em inglês: esse desafio envolve conhecimentos em temas da atualidade de repercussão mundial, utilizando a língua inglesa. Cada equipe será representada por um aluno que apresentará argumentos a favor ou contra a proposição.

  3. Competição de Robótica: os estudantes deverão construir um robô conforme as especificações fornecidas pela competição, com o objetivo de ultrapassar obstáculos, seguir linha a atingir o final da pista no menor tempo possível.

Para o estudante do 3º ano do Ensino Médio do Colégio, Artur Griseli, a terceira fase da Olimpíada Brasileira do Saber será desafiadora. “Participar da OBS é uma novidade para mim, não imaginava chegar tão longe. Fizemos 2 provas, sendo a 1ª eliminatória e a 2ª valendo premiação. Os estudantes contemplados com medalhas se classificaram para a 3° fase, em Serra Negra - SP. Tivemos um prazo apertado para nos prepararmos para os quizes, debates em inglês, show de talentos, além de desenvolver um robô e um barco, ambos totalmente autônomos, os quais deverão realizar tarefas específicas durante a competição. Com certeza, esperamos atingir o melhor resultado possível, mas acima de tudo, iremos conhecer pessoas de várias partes do Brasil e será uma experiência muito importante na nossa formação, tanto acadêmica, quanto social.”

De acordo com a professora de Física do 9º ano EF e Ensino Médio, Andréia Gorgeski, que acompanhou os estudantes durante o processo, “ao participar da Olimpíada do Saber, o estudante é desafiado a expandir seu conhecimento em diversas áreas, como Matemática, Robótica, Ciências e Inglês. A busca pelo conhecimento e o avançar de fases vai além do currículo escolar, desperta a curiosidade e serve como motivação para que o jovem continue estudando e se aprimorando. Além disso, a participação e colocações de destaque na Olimpíada traz reconhecimento para os estudantes e pode abrir portas para oportunidades futuras, como bolsas de estudo em universidades. Essas conquistas podem ser um diferencial no currículo e contribuir para o sucesso acadêmico e profissional do estudante”, finalizou.

Comments


bottom of page