top of page

Estudantes auxiliam na ampliação do Meliponário da Escola Municipal Jaguaretê


Os estudantes do 6º ao 9º ano da Escola Municipal de Ensino Fundamental Jaguaretê, auxiliaram na última semana, da transferência de isca de abelhas capturada nas dependências da escola para a caixa definitiva. A espécie observada na transferência foi Mirim Emerina Amarela (Plebeia Emerina), que permanecerá no Meliponário da escola, com as demais colmeias instaladas no ano passado.


Sobre o projeto


A oficina foi desenvolvida pelo Centro de Apoio e Promoção da Agroecologia (CAPA), sob a coordenação do assessor do projeto Vitor Hugo Hollas. A ação também faz parte de um cronograma de atividades que vem sendo desenvolvida na EMEF Jaguaretê, envolvendo os estudantes do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental, desde o ano passado, dentro do projeto de Agroecologia, promovendo o estudo, resgate e recuperação da biodiversidade de abelhas nativas sem ferrão na região.


Dentre as atividades desenvolvidas na última semana também estão:

- Descerramento da placa de identificação do Meliponário Pedagóogico;

- Instalação de uma nova colmeia de Jataí (Tetragonisca Angustula);

- Vistoria e análise das colmeias já instaladas no Meliponário, reconhecendo as peculiaridades de cada uma das espécies existentes.


“É muito interessante para os estudantes aprenderem um pouco sobre como as abelhas organizam o seu trabalho dentro das colmeias e a importância da liderança (rainha) nessa organização. Além de ser uma atividade educativa, a ação contribui para a promoção da sustentabilidade do Planeta e a manutenção dos serviços ecossistêmicos”, destaca a Equipe Diretiva da Escola.


Durante a vistoria e análise das colmeias que foram abertas para a observação, os estudantes puderam provar o mel e experimentar os sabores diferenciados de cada espécie. “Foi um momento de muito aprendizado, novas técnicas foram repassadas para ampliar nosso conhecimento, podemos utilizá-las em nosso cotidiano, pois temos o privilégio de estarmos no meio rural. As abelhas são essenciais para a natureza e saber manuseá-las de maneira correta é muito importante para o desenvolvimento da biodiversidade”, fala a estudante do 9º Ano, Pietra Balen.


A EMEF Jaguaretê segue um cronograma para a exploração da temática durante o Ano Letivo, com o objetivo de preservação da biodiversidade e compreender a função vital das abelhas na preservação do Planeta. Em setembro será promovida um oficina de Polinização e Flores, seguindo a linha de preservação das abelhas no ambiente da escola, em parceria com o CAPA e a Universidade Federal Fronteira Sul (UFFS).

Comments


bottom of page