Escola Estevam Carraro cria projeto “A Caixa da Solidariedade"

E


m tempos de pandemia da Covid-19, são grandes as mudanças que ocorreram afetando a vida da população. O distanciamento social, um dos aspectos impostos por este momento, tende a fazer com que as pessoas se concentrem mais nelas mesmas e em suas famílias criando sentimentos de isolamento. Porém, cuidar dos outros é uma forma de combater estes sentimentos e aumentar a sensação de conexão social. Assim, pequenos gestos de carinho, ações de solidariedade e gentileza, tornam os dias mais alegres e repletos de esperança.

Dessa forma, com o intuito de amenizar esses tempos difíceis, a Escola Municipal de Educação Infantil Estevam Carraro propôs, no mês de abril para as famílias o projeto: “A Caixa da Solidariedade”.

Cada família recebeu uma caixa vazia, a qual foi decorada pela criança com desenhos e uma mensagem especial. Dentro da caixa a família depositou algo, como um alimento não perecível, um brinquedo ou agasalho para completar o presente.

“As famílias da escola sempre foram parceiras na realização dos projetos e nesse momento não foi diferente. As caixas retornaram com lindas decorações, mas principalmente repletas de amor e esperança”, explica a diretora da escola, Samara Bornelli.

Nesta terça-feira (4), a Direção da Escola, acompanhada da secretária de Educação, Verenice Lipsch, entregou 80 caixas a secretária de Assistência Social, Clarice Moraes.

“Nós iremos entregar as caixas às famílias em vulnerabilidades, residentes no Distrito de Capo-Erê. A mensagem que cada uma delas contém, mostra o quanto podemos ser melhores todos os dias, ensina que o movimento na direção da ajuda, da acolhida, impacta muito mais do que o peso que ela contém. Todos somos capazes de auxiliar, de amar e se doar um pouco. Façamos o pouco que nos cabe, e estaremos contribuindo muito”, disse a secretária Clarice Moraes.

“De uma ação pedagógica da Escola e dos Professores foi possível realizar um ato solidário. Queremos que ações como esta sejam efetivadas nesse período de pandemia, pois sempre temos um pouco a oferecer”, destaca a secretária Verenice Lipsch.