Erechim encerra 2019 com saldo de 885 vagas de trabalho formal

Erechim encerrou o ano de 2019 com números positivos na geração de empregos. Ao todo, o município fechou o ano com 15.483 contratações e 14.598 desligamentos, resultando em um saldo de 885 vagas de trabalho formal. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (24) pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), elaborado pelo Ministério do Trabalho.

O setor com maior movimentação foi o da indústria da transformação, com saldo de 511 vagas, seguido do setor de serviços, com 239, e construção civil com 194 vagas. Os setores de administração pública, extrativa mineral, serviços industriais de utilidade pública somaram juntos 8 postos de trabalho. Os únicos setores de Erechim que encerraram 2019 com saldo negativo na geração de empregos foram o comércio e o setor de agropecuária, contabilizando saldos de -62 e -5 postos de trabalho, respectivamente.


Geração de empregos em dezembro

Apesar do resultado positivo no ano, o mês de dezembro encerrou com queda de postos de trabalho em Erechim, tendo registrado 501 demissões a mais do que contratações. O resultado foi puxado principalmente pelos setores de indústria de transformação, com saldo negativo de 226 vagas, e serviços, com 196 desligamentos a mais do que admissões. Ao todo, durante o último mês do ano o município registrou 894 admissões e 1.395 desligamentos.

O Caged é utilizado pelo Programa de Seguro-Desemprego, para conferir os dados referentes aos vínculos trabalhistas, além de outros programas sociais. Este Cadastro serve, ainda, como base para a elaboração de estudos, pesquisas, projetos e programas ligados ao mercado de trabalho, ao mesmo tempo em que subsidia a tomada de decisões para ações governamentais.


No país

O Brasil registrou a criação de 644 mil vagas de emprego formal no ano passado, 21,63% a mais que o registrado em 2018. De acordo com o Ministério da Economia, é o maior saldo de emprego com carteira assinada em números absolutos desde 2013. O estoque de empregos formais chegou a 39 milhões de vínculos. Em 2018, esse número tinha ficado em 38,4 milhões. Todos os oitos setores da economia registraram saldo positivo no último ano. O destaque ficou com o setor de serviços, responsável pela geração de 382,5 mil postos. No comércio, foram 145,4 mil novas vagas e na construção civil, 71,1 mil. O menor desempenho foi o da administração pública, com 822 novas vagas.



Legenda: Setor com maior movimentação foi o da indústria da transformação. Foto: EBC

© 2020 Virtual FM 104.7 - Sociedade Rádio São José LTDA