top of page

Dia do Agricultor e história do Sindicalismo é celebrada na região



SUTRAF Erechim comemorou 60 anos com Festa do Dia do Agricultor e do Aposentado O SUTRAF Erechim realizou no dia 5 de agosto uma Festa de Comemoração aos 60 anos do Sindicato, 20 anos do SUTRAF-AU, além da II Festa dos Agricultores e I Festa dos Aposentados. O evento ocorreu na Comunidade Cristo Rei, no Lajeado Paca, interior de Erechim. De acordo com o coordenador do SUTRAF Erechim, Adilson Szady, o evento buscou demonstrar a luta dos agricultores familiares que ao longo de décadas vem produzindo alimentos ajudando no desenvolvimento do município e de toda a região do Alto Uruguai. A festa contou com momento de resgate histórico e homenagem a lideranças da direção e funcionários, após contou com a fala de autoridades, uma celebração com o padre Valter Girelli. O coordenador do SUTRAF-AU, Alcemir Bagnara, participou do evento destacando a importância dos anos do Sindicato de Erechim para o desenvolvimento da agricultura familiar em toda a região. Participaram da Festa aproximadamente 400 pessoas. O evento contou com o apoio da Cresol, Sicredi, Agricoop, Cooperativa Nossa Terra, MG Informática, Prefeitura Municipal, Creral e Cooperfamilia. Entre as lideranças que participaram do evento estava o prefeito municipal, Paulo Alfredo Polis; o vereador Anacleto Zanella; o deputado federal Dionilso Marcon, além de representantes do CAPA, UFFS, CEPERS, UNICAFES, CECAFES, MAB, ATEPERS, COTRIJAL, Emater de Erechim, entre outros. Agricultores Familiares comemoram 60 anos de sindicalismo no Alto Uruguai Uma das marcas das comemorações do dia do agricultor, ou festa dos aposentados, são os 60 anos de história do sindicalismo. “É um marco importante, tanto pelas lutas sociais, bem como pelas conquistas que tivemos. Esse é o momento de celebrar e de olhar para os próximos desafios”, afirmou Bagnara. As comemorações são também momentos de reflexão e de mostrar as conquistas. Nos eventos que ocorreram na região, é lembrado que a luta do sindicato é responsável por colocar na região quase 500 milhões de reais, através da previdência social. "Os dados demonstram isso e olhar para trás significa o quanto estaríamos mais pobres se não tivéssemos essa conquista. Da mesma forma, é retomada a conquista do PRONAF, Seguro Agrícola, Sus, entre outras políticas públicas que geraram e geram desenvolvimento na região. São esses recursos que movem a economia rural e regional", pontuou Bagnara. Segundo o coordenador do SUTRAF-AU, momentos como esse, também são para homenagear pessoas que estiveram à frente do sindicato e que são responsáveis pela sua condução até hoje. "Em todos os locais celebrados 60 anos, esse momento foi marcado com emoção.Olhar para o passado nos traz boas recordações, nos motiva, mas se faz necessário olhar para os desafios do próximo período. Hoje a situação de insegurança alimentar que vive 60% da população brasileira e a volta do Brasil ao mapa da fome, nos remete a responsabilidade de continuar a produção de alimentos de qualidade e com preservação ambiental. Mas para essa produção de alimentos, se faz necessário acompanhamento técnico diferenciado daquele que temos hoje, bem como pensar novas tecnologias e equipamentos adequados e acessíveis", destacou. A jornada do SUTRAF ao longo de seis décadas não é apenas um testemunho da perseverança dos agricultores familiares, mas também um reflexo da evolução da agricultura e da sociedade rural. Por meio de campanhas de conscientização, negociações construtivas e mobilizações, o sindicato tem sido instrumental na criação de um ambiente propício para o desenvolvimento sustentável da agricultura familiar. Em 2023 várias sedes do Sindicato como Erechim, São Valentim e Erval Grande completaram 60 anos, sendo que outras demais sedes devem comemorar no próximo ano.

Commentaires


bottom of page