top of page

Devotos de Maria participam intensamente da Romaria de Fátima em Erechim nos 70 anos do Seminário





Mesmo com chuva no início da manhã deste segundo domingo de outubro, 08, Mês das Missões, Dia Nacional do Nascituro, significativo número de devotos de Nossa Senhora participou da 72ª Romaria de Nossa Senhora de Fátima, em Erechim, que encerrou a comemoração dos 70 anos do Seminário local dedicado a Maria sob esta invocação.

A programação do dia

Iniciou com missa às 06h30 no Santuário Diocesano. Mas bem antes, diversos padres estiveram à disposição para as confissões e mais de 200 voluntários esteve nos diversos locais de acolhida e serviço dos romeiros – tenda dos objetos religiosos, praça da alimentação, atendimento de saúde e outros.

Horário das diversas celebrações do dia:

- 06h30, Missa, com os padres e equipe do Santuário;

- 08h, Missa seguindo a liturgia do 27º Domingo do Tempo Litúrgico Ano A, no Santuário com o Monsenhor Agostinho Dors, Vigário Geral da Diocese e equipe da Cúria Diocesana; na Catedral São José com os padres e equipe da mesma;

- 09h, procissão da Catedral ao Santuário, seguida de Missa campal presididas pelo Bispo diocesano Dom Adimir Antonio Mazali e animada pela equipe central da Romaria;

- 12h30, – Missa no Santuário seguindo a liturgia do domingo, presidida pelo Pe. Antonio Valentini Neto, chanceler da Cúria Diocesana e assessor de comunicação, com animação das Irmãs Franciscanas Missionárias de Maria Auxiliadora;

- 14h, Adoração, terço e bênção do santíssimo, com a presidência de Dom Adimir Antonio Mazali e animação da equipe central da Romaria;

- 18h, Missa, no Santuário presidida pelo Pe. José Carlos Sala e animada pelas Irmãs Franciscanas da Sagrada Família de Maria e missa na Catedral São José com Monsenhor Agostinho Dors, Vigário Geral da Diocese e Vigário Paroquial, e equipe da mesma.

A procissão e a missa campal

Presididas pelo Bispo diocesano Dom Adimir Antonio Mazali, a procissão e a missa ressaltaram a participação de Nossa Senhora no mistério da Redenção, sua presença maternal na Igreja e sua intercessão em favor de quem a ela recorre. Pe. Clair Favreto, Pároco da Catedral São José, que animou a procissão ressaltou, em diversas motivações, aspectos do contexto da Romaria, o 3º, Ano Vocacional do Brasil, a Assembleia do Sínodo dos Bispos em andamento em Roma, os atingidos pelos recentes fenômenos climáticos e por guerras como na Ucrânia e o ataque terrorista a Israel, os70 anos do Seminário de Fátima e outros. A animação dos cantos e da música, como durante a novena, esteve a cargo do Pe. José Carlos Sala, Reitor do Seminário e Santuário e equipe de instrumentistas e cantores.

A homilia do Bispo

Depois da saudação a diversas pessoas e grupos, ressaltando os colaboradores e funcionários do Seminário, os romeiros com sua profunda fé e devoção, a cobertura dos Meios de Comunicação, destacou o Ano Vocacional com seu tema, lema e objetivo, ajudar a todos a viverem sua vocação ou defini-la com a disponibilidade de Maria, a serva do Senhor. Enfatizou os 70 anos do Seminário. Foram graça e missão na vida de tantos jovens, ambiente de serviço e dedicação dos formadores padres e leigos, e de generosidade de tantos benfeitores. Passou para a liturgia da Palavra própria da Romaria, cujas leituras, salmo e evangelho convidavam a mergulhar no sentido de ser Igreja neste mundo de modo especial pela oração a Deus que sempre ama a todos de modo incondicional, mesmo quando não correspondido. Responder ao chamado de Deus a exemplo de Maria e a espalhar e testemunhar no mundo a Boa Nova da Salvação como recomenda São Paulo. Para o Bispo, dois sentimentos marcavam a celebração: agradecimento a Deus pelas graças concedidas por intercessão de Maria, especialmente nos 70 anos do Seminário; confiança em Deus, elevando-lhe prece filial por diversas necessidades e situações nestes tempos difíceis caracterizados por fenômenos climáticos devastadores, guerras, doenças, dores, enfermidades e sofrimentos. Em tudo, temos certeza de que Deus nos ama. Enviou seu Filho Unigênito, deu-nos Maria como Mãe intercessora, a quem podemos erguer o olhar confiantemente. Recordou sua aparição em Fátima e a mensagem de paz que transmitiu, com o pedido de conversão, penitência e oração. Deu ênfase à Semana Nacional da Vida e ao Dia do Nascituro neste início de outubro, com defesa incondicional à vida em qualquer fase ou situação. Condenou a atual cultura de morte e as tentativas de legalizar o aborto no Brasil como a que tramita no Superior Tribunal Federal. Exortou a pedir a São José e a Maria que nos ensinem a caminhar juntos como deseja o Papa Francisco no Sínodo, na fidelidade à Igreja, no amor ao próximo, na valorização da vida, na vivência da própria vocação. Concluiu convidando a saudar Maria como o anjo, rezando a Ave Maria.

Conclusão das comemorações dos 70 anos do Seminário N. Sra. de Fátima

A Romaria diocesana deste ano conclui as diversas comemorações dos 70 anos Seminário N. Sra. de Fátima, que tiveram a celebração de abertura no dia primeiro de março passado, exatamente há 70 anos do lançamento da sua pedra fundamental, na qual foi inserido fragmento do Santuário de N. Sra. em Fátima, Portugal.

Seguiram-se celebrações com padres que estudaram no Seminário, com ex-professores religiosas que nele trabalharam, ex-festeiros, ex-alunos, sessão solene da Câmara de Vereadores.

Para assinalar documentalmente os 70 anos do Seminário, seu Reitor e Vice, Pe. José Carlos Sala e Lucas André Stein, solicitaram ao Pe. Antonio Valentini Neto redigir texto para publicação. O texto resultou em livro intitulado: “Seminário N. Sra. de Fátima – 70 anos na formação de padres e leigos”, lançado nas 4 celebrações do primeiro dia da novena da Romaria.

O livro contém fotos antigas e atuais, discurso do Presidente Juscelino Kubitschek de Oliveira na inauguração da segunda ala do Seminário em 1956 com grande comitiva do Governo Federal e o de Dom Cláudio Colling, Bispo de Passo Fundo, na mesma oportunidade. Relata a escolha do terreno em que foi construído o Seminário, mudanças e adaptações no terreno e no edifício, o dia a dia no Seminário e diversos outros aspectos. Apresenta também o depoimento de 2 ex-alunos padres, de um leigo e duas leigas e de Dom José Gislon escrito em 2013, por ocasião dos 60 anos do Seminário.



Σχόλια


bottom of page