Covid-19: Erechim ultrapassa a marca de 100 mil doses de vacinas aplicadas

Até às 15 horas de hoje, 68.869 pessoas haviam recebido a primeira dose da vacina contra a covid-19, enquanto 34.809 pessoas concluíram o esquema vacinal



Nesta segunda-feira (16) Erechim atingiu uma importante marca no que se refere à vacinação contra a Covid-19 no município. Desde o início da campanha de vacinação contra a doença, iniciada em 19 de janeiro de 2021, Erechim registra mais de 100 mil doses aplicadas na população da Capital da Amizade.

A marca histórica foi celebrada pela Prefeitura em ato na Central de Vacinação, que contou com a presença do prefeito Paulo Polis, do vice-prefeito Flávio Tirello, além de secretários de Governo, vereadores, imprensa e equipe de saúde que atua no local.

Para o chefe do Executivo Municipal, esses números devem ser comemorados já que refletem o comprometimento do Poder Público em disponibilizar os imunizantes à população, bem como de toda uma equipe de saúde, técnica e administrativa que atuam diariamente para fazer o seu melhor e vacinar as pessoas.

“Ainda, as mais de 100 mil doses aplicadas também representam a conscientização da comunidade que tem buscado a vacina, já que ela é o único meio cientificamente comprovado de combater à doença”, disse o prefeito.

O prefeito de Erechim também destacou, que as vacinas são eficazes contra a Covid-19 e essenciais para a proteção contra a doença, mas devem ser associadas a outros cuidados, como o uso de máscara, distanciamento social e higienização.

"A vacina é uma grande proteção, excepcional, mas precisa ser acompanhada das outras medidas para que sua redução de risco seja a maior possível. Frente ao enorme desafio provocado pela pandemia da Covid-19, a vacina assumiu um protagonismo ainda maior. Na ausência de remédios cientificamente eficazes, a imunização se torna a saída mais eficaz – aliada à adoção de medidas de higiene e distanciamento social – para diminuir a proliferação do coronavírus. Cuide de você e de quem você ama. Além disso: vacine-se, pois, lugar de vacina é no braço do nosso povo”, afirma Paulo Polis.