top of page

Conselho Gestor aprova contratação da FIA para elaborar projeto do novo Centro Administrativo


Nova sede vai concentrar todas ações administrativas, deve ter entre 13 e 18 mil metros quadrados e vai suprir as necessidades da administração pública municipal, no mínimo, pelos próximos 30 anos





O Conselho Municipal Gestor do Programa de Parcerias Público-Privadas se reuniu, na tarde de ontem (08), no Salão Nobre da Prefeitura, e aprovou a contratação da Fundação Instituto de Administração (FIA) para elaborar o projeto de construção do novo Centro Administrativo de Erechim no formato de Parceria Público-Privada (PPP). A FIA é referência no país em assessoria econômico-financeira neste segmento e realizou vários trabalhos no Brasil na área de infraestrutura, saúde e saneamento.

O secretário de Gestão e Governança e presidente do Conselho Municipal Gestor do Programa de Parcerias Público-Privadas, Edgar Marmentini, iniciou a reunião e explicou aos presentes que a construção do novo centro administrativo é viável, segundo os próprios consultores da FIA, e um dos fatores que embasam esta pré-avaliação são os gastos com os alugueis das secretarias municipais.

“A administração municipal gasta em torno de R$ 170 mil por mês só de alugueis, fora serviços de internet, segurança, limpeza, e estagiários que levam documentos de uma secretaria para outra. Tem também o custo das reformas quando as peças são devolvidas para os proprietários. Então, estamos falando de um projeto que vai concentrar toda a administração municipal, unificar serviços e reduzir, gradativamente, uma série de custos, por estar no mesmo local, tudo isso interligado com a transformação digital, que busca zerar o uso de papel nos atos administrativos e já está em andamento”, explica Marmentini.

A secretária de Administração, Izabel Ribeiro, disse que o projeto de construção do novo Centro Administrativo será feito em Parceria Público-Privada (PPP) e vai estabelecer todos os parâmetros necessários para que a sede tenha funcionalidade e possa abrigar os cerca de 1500 servidores que irão trabalhar diariamente no local.

“Um dos aspectos importantes desta Parceria Público-Privada, para elaborar o projeto da nova sede, é que ela traz segurança jurídica e controle de gastos, isso porque a FIA também é auditada pelo Tribunal de Contas, o que garante um projeto viável, dentro dos valores condizentes com o mercado”, explica a secretária Izabel.

A secretária adjunta de Administração, Aline da Costa, explicou que o investimento da prefeitura no projeto deve girar em torno de R$ 1,6 milhão, que vai entregar pronto todos os aspectos técnicos da construção da nova sede administrativa, que deve ter entre 13 e 18 mil metros quadrados. “Se fôssemos contratar separadamente cada etapa do projeto levaríamos anos só para definir o projeto técnico, isso inviabilizaria a construção da nova sede. Contratando o projeto com a FIA, os consultores nos entregam o projeto pronto para ser licitado. Esta nova sede terá conceito moderno, sustentável, vai suprir as necessidades da administração pública municipal, no mínimo, pelos próximos 30 anos”, afirma secretária adjunta Aline.

Estavam presentes também os integrantes da sociedade civil do Conselho Gestor, o presidente da ACCIE, Fábio Vendruscolo; o presidente do CODER, Mario Cavaletti, e a integrante da CDL, Rôsangela Spiazzi Truylia.



bottom of page