Confira o plano de Ação enviado pela R16 ao governo do Estado




As quatro regiões que receberam Alerta na última semana - incluindo a R16, que engloba os municípios do Alto Uruguai, mais Nonoai e Rio dos Índios - enviaram seus planos de Ação ao governo do Estado, cumprindo o prazo estabelecido de 48 horas a partir da notificação.


Com o envio, o plano de Ação regional já está valendo, ou seja, é de aplicação imediata. Isso significa que, assim que são encaminhados ao Gabinete de Crise, já estão valendo e devem ser seguidos pela região. Não é necessário um aval do Estado para que as medidas possam ser implementadas.


Ao mesmo tempo em que os planos já estão em vigor nas regiões, ocorre um processo de avaliação pelo governo do Estado. Caso as equipes técnicas encontrem alguma inconsistência ou acreditem que os planos podem ser aperfeiçoados, farão contato com as regiões. Não há um prazo definido para que essa análise ocorra.


Serão realizadas reuniões, sempre às quintas-feiras, entre o GT Saúde, o GT Protocolos e os comitês regionais das regiões em Alerta para que essa avaliação seja constante e transparente. O governo do Estado fará sugestões de melhorias que podem ser adotadas para que os planos possam ser constantemente aperfeiçoados.


Isso significa que essa avaliação é permanente, assim como o diálogo entre o Estado e as regiões. O Sistema 3As de Monitoramento prevê autonomia e colaboração.

Vale lembrar, também, que as regiões atuam somente sobre um dos três grupos de protocolos do novo sistema, os Protocolos de Atividade Variáveis. Os demais protocolos – Protocolos Gerais Obrigatórios e Protocolos de Atividade Obrigatórios – são definidos pelo Estado.


• Clique aqui e acesse o plano de ação da região Covid de Erechim