top of page

Comunidade conhece projeto do Museu de História, Antropologia e Arqueologia da URI




Representantes do poder público, empresas e comunidade erechinense conheceram na sexta-feira, 9, em ato que teve lugar no Anfiteatro da URI, o projeto para construção do Museu de História, Antropologia e Arqueologia da Universidade. A obra terá uma área construída de 3.400 m2 e contará com auditório, salas de exposição, oficinas de arte, sala de mídias digitais, sala de pesquisa, cafeteria e área externa de lazer.

O projeto surgiu por meio da união de um grupo, constituído por pessoas que têm afinidade com o tema da preservação, valorização do patrimônio, da história e da cultura, que discutiu a ideia de se propor uma nova edificação. A equipe técnica deste projeto é composta pela professora, historiadora e museóloga Neusa Cidade Garcez; a coordenadora do curso de Arquitetura e Urbanismo, professora Sara Roesler; a professora de Educação Física e História, Auria de Oliveira Coldebela; a diplomada Cristiane Tozzzati, criadora do projeto, e sua orientadora, professora Kelly Pavan; a Coordenadora do Curso de Educação Física, professora Alessandra Dalla Rosa da Veiga; as assessoras de projetos culturais, Giovana Dariva e Tainete Farina; e os três Diretores da URI Erechim.

A iniciativa, além de contemplar os espaços do Museu de História, Antropologia e Arqueologia, também poderá abrigar novos usos, viabilizando a proposta. Essa demanda foi levada à disciplina de Trabalho Final de Graduação (TFG) do curso de Arquitetura e Urbanismo da URI Erechim, onde a diplomada Cristiane Tozatti aceitou o desafio de desenvolver o anteprojeto desta proposta ao longo do ano de 2021, trabalho este que foi orientado pela Professora Kelly Pavan.

No encontro, Cristiane apresentou o projeto arquitetônico, enquanto as assessoras culturais Tainete Farina e Giovana Dariva mostraram como pode ser realizada a captação de valores para construção deste espaço.

O Diretor-Geral do Câmpus, professor Paulo Roberto Giollo, que esteve presente ao ato, reforçou a importância da viabilização do Museu e das parcerias, que será um marco para toda região.

Todos ressaltaram que arte, cultura e educação preservam o patrimônio, resgatam a história e perpetuam valores tão necessários neste momento histórico que vivemos. Preservar a história e a memória do ser humano sempre foi um grande desafio. Nesse sentido, os museus exercem um significado extremamente relevante. Muitos pensam que eles são apenas um caminho em direção ao passado, quando na verdade são muito mais que isso. É um lugar de conexão entre passado, presente e futuro, pois olhar o passado é conhecer o que foi feito para aprimorar mecanismos que podem influenciar o presente, para que novos conhecimentos e técnicas sejam disponibilizados para as futuras gerações.

Os museus são importantes instrumentos de preservação da memória cultural de um povo e responsáveis por seu patrimônio material ou imaterial. Inicialmente, sua finalidade era apenas de salvaguardar o acervo e não de disseminar as informações culturais. Sabemos que a cultura é um termo amplo e complexo, podendo ser definido a partir de diversos pontos de vista. Sob a análise antropológica, cultura é o conjunto de costumes, tradições, hábitos e manifestações de uma população, que constrói sua identidade e seu modo de vida e os transmite geração após geração.

Desta forma, o museu tem o importante papel de informar e educar por meio de exposições permanentes, atividades recreativas, multimídias, teatro, vídeo e laboratórios. É o espaço ideal para despertar a curiosidade, estimular a reflexão e o debate, promover a socialização e os princípios da cidadania, além de colaborar para a sustentabilidade da cultura.

Apoiar a cultura e a valorização do patrimônio histórico e cultural é uma importante missão que a URI. Como instituição comunitária, se propõe e a viabilização deste museu será um marco para a URI, para Erechim e toda a região, como um legado às gerações futuras, pois museu é local do patrimônio cultural, de comunicação, de progresso, de sabedoria, bem como, preservação da memória e da trajetória histórica, e também de inovação, quando assume o compromisso de preservar e divulgar o acervo material e imaterial de seus ancestrais.

legendas -

Projeto do Museu de História, Antropologia e Arqueologia da URI

Comentarios


bottom of page