Comitê Regional se reúne com representantes de escolas e 15a CRE

Ao longos dos últimos dias, colegiado vem dialogando com vários setores





O Comitê Regional de Atenção ao Coronavírus da AMAU vem ao longo do processo pandêmico sistematizando vários indicadores e dados, para avaliar a evolução da epidemia do novo coronavírus na Região 16.

Também vem realizando uma série de reuniões com setores da sociedade, para uma ação articulada de prevenção e enfrentamento da pandemia, considerando que a região está em alerta, pela nova metodologia de trabalho do Estado, e necessita esboçar ações permanentes.

Nessa terça-feira o encontro foi, por videoconferência, com o setor da Educação, e participaram representares de escolas públicas e privadas. Na reunião, após apresentação dos números oficiais do boletim regional, oriundo do Sistema de 3 As (aviso, alerta e ação), por parte do representante do comitê regional, Jackson Arpini, os representantes expuseram a situação das escolas e as medidas adotadas para que o retorno ocorresse da melhor forma possível, primando pela segurança da comunidade escolar.

Participaram da sala virtual representantes da 15ª Coordenadoria Regional de Educação, URI Campus de Erechim, Colégio Franciscano São José, Colégio Marista Medianeira e Escola Adventista de Erechim, que relataram a situação de cada instituição de ensino.

Durante as manifestações foi possível realizar uma avaliação do cenário após o retorno das atividades escolares, a preocupação com os protocolos sanitários, planos de contingência e o permanente e constante cuidado para evitar a transmissibilidade do novo coronavírus no ambiente escolar. Da mesma forma ficou evidente a proximidade entre os setores da saúde e educação, face aos planos de contingência, que foram avaliados pelos COE Municipais.

Arpini enalteceu que a reunião foi muito produtiva, vindo ao encontro das ações do comitê regional, que visa o acompanhamento diário do cenário da epidemia para subsidiar futuras ações caso sejam necessárias. Também ressaltou que a comunidade escolar exerce um papel importante na prevenção, a partir do momento que monitora seus alunos e consequentemente, por meio de informações e orientações, seus familiares e toda a comunidade escolar.

“Acreditamos que estamos bem organizados regionalmente, para tanto não podemos perder de vista que a prevenção e a imunização são os melhores caminhos para transpor o cenário que vem se agravando”, pontua o comitê regional.