Central de atendimento Pós-Covid já é uma realidade em Erechim

Projeto piloto, iniciado há 15 dias, é focado neste primeiro momento no atendimento de pacientes que tiveram a doença e chegaram a ser internados em UTI, estão curados, mas ainda enfrentam consequências físicas e psicológicas do vírus.

Desde o início do ano, o governo Polis e Flávio tem intensificado os esforços para o retorno da normalidade da vida e das atividades econômicas afetadas pela pandemia da Covid-19. Há 15 dias, um novo passo foi dado, com o início das atividades da Central de atendimento Pós-Covid. Um projeto piloto, focado neste primeiro momento no atendimento de pacientes que tiveram a doença e chegaram a ser internados em Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), que estão curados, mas ainda enfrentam consequências físicas e psicológicas do vírus.

Para viabilizar esse serviço à população, a Prefeitura de Erechim, através da Secretaria de Saúde e da Fundação Hospitalar Santa Terezinha, desenvolveu uma parceria com a Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (URI), de Erechim, com os cursos de medicina, enfermagem, fisioterapia, nutrição e psicologia. A Central de atendimento Pós-Covid fica ao lado do Hospital Santa Terezinha, no Centro Acadêmico de Práticas da Saúde e Ambulatório de Medicina da URI.

“A partir dessa parceria, a equipe técnica do hospital e dos cursos da URI estão mobilizadas para atender a população e amenizar os reflexos causados pela doença. Realizamos em torno de 15 atendimentos por semana neste começo de projeto”, explica o diretor da FHSTE, Rafael Ayub.

O prefeito Paulo Polis e o vice-prefeito Flávio Tirello estiveram no local que atende diversas especialidades através dos cursos de saúde na tarde desta quinta-feira (10). “Essa central é mais um projeto que desenvolvemos analisando os reflexos do coronavírus. Todas as semanas debatemos o andamento da doença no Comitê Covid. Já temos a vacinação acontecendo em um espaço especifico, e aqui, poderemos cuidar das pessoas que foram afetadas e tiveram algum problema decorrente da doença”, destaca o vice-prefeito Flávio Tirello.

As pessoas atendidas pela Central Pós-Covid são encaminhadas pelos hospitais e pelas Unidades Básicas de Saúde (UBS), sempre após o período de isolamento da doença. Neste primeiro momento, os atendimentos encaminhados estão sendo realizados nas terças e quintas-feiras. Os pacientes podem ser encaminhados para especialidades como psicologia, nutrição, fisioterapia, neurologia, vascular, psiquiátrica, cardiologia e pneumologia.

Com o retorno positivo dos pacientes, a intenção é que gradativamente o projeto seja ampliado, respeitando a capacidade de atendimento do espaço que também é universitário. O prefeito Paulo Polis destaca a parceria para mais este serviço à comunidade, através do espaço que já tem uma demanda de cerca de 200 consultas por mês. “Esses atendimentos agora também do Pós-Covid são uma resposta à população que foi afetada pela doença. Ainda não é hora de relaxar, precisamos nos cuidar porque combater a doença é uma tarefa de toda comunidade”, finaliza o prefeito Polis.