Censo 2022: últimos dias de inscrição para mais de 12 mil vagas no Rio Grande do Sul

Para concorrer à função de recenseador, o candidato deve ter nível fundamental completo, e, para agente censitário supervisor/ agente censitário municipal, ensino médio concluído.


As inscrições para dois processos seletivos que visam a contratação temporária de mais de 200 mil pessoas para o Censo 2022 se encerram nesta quarta-feira (29). São oferecidas 183.021 vagas para recenseador, 18.420 para agente censitário supervisor (ACS), 5.450 para agente censitário municipal (ACM), em mais de 5 mil municípios do país. No Rio Grande do Sul são 11.232 vagas para recenseador, 1.074 para ACS e 366 para ACM.

Há vagas em todos os municípios gaúchos

As inscrições devem ser realizadas no site da organizadora, que é a Fundação Getúlio Vargas. Para concorrer à função de recenseador, o candidato deve ter nível fundamental completo, e, para ACM/ACS, ensino médio concluído. No ato da inscrição, o candidato poderá escolher a área de trabalho e em qual cidade realizará a prova. A taxa de inscrição (R$ R$ 60,50 para ACM/ACS e R$ 57,50 para recenseador) pode ser paga pela internet ou fisicamente em qualquer banco ou casa lotérica até o dia 25 de janeiro. O candidato que estiver inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) poderá obter isenção de pagamento da taxa de inscrição.

As provas serão realizadas no dia 27 de março para ACM/ACS e recenseadores, mas em turnos diferentes, o que permite ao candidato participar dos dois processos seletivos.

Salário para agente censitário varia de R$ 1.700 a R$ 2.100

A seleção para ACM e ACS é a mesma: os mais bem colocados em cada município ocuparão a vaga de ACM, que será o responsável pela coordenação da coleta do Censo 2021 naquela cidade. Já os demais classificados ficam como ACS, que supervisiona as equipes de recenseadores. As remunerações dessas duas funções são de R$ 2.100 para ACM e R$ 1.700 para ACS, com jornada de 40 horas semanais. Além do salário, terão direito a auxílio-alimentação, auxílio-transporte, auxílio pré-escola, férias e 13º salário proporcionais, de acordo com a legislação em vigor e o estabelecido no edital.

Os recenseadores, por sua vez, são os profissionais que visitarão todos os domicílios do país, entrevistando seus moradores. Eles serão remunerados por produtividade, de acordo com a quantidade de residências visitadas e pessoas recenseadas, considerando ainda a taxa de remuneração de cada setor censitário, o tipo de questionário preenchido (básico ou amostra) e o registro no controle da coleta de dados. O IBGE disponibiliza um simulador para que os interessados possam estimar quanto irão receber.

As vagas são temporárias e têm duração prevista de três meses para a função de recenseador e de cinco meses para ACM/ACS e ACAI, podendo ser renovados de acordo com as necessidades do IBGE e a disponibilidade orçamentária.

Protocolos sanitários contra a Covid-19 no dia da prova

Todas as etapas do Censo 2022, incluindo as provas, treinamentos e a coleta dos dados, seguirão protocolos sanitários de prevenção à Covid-19. Será exigido o uso obrigatório de máscaras e o distanciamento seguro entre candidatos e aplicadores de prova. A organização irá disponibilizar álcool em gel em todos os locais de prova. O candidato que descumprir as medidas de proteção será eliminado do processo seletivo.

Adiamento do Censo em 2021 e cancelamento da seleção

Com o adiamento do Censo para 2022, os processos seletivos para ACM, ACS e recenseadores abertos em fevereiro deste ano foram cancelados. Quem se inscreveu na seleção não tem inscrição garantida para os processos seletivos deste ano. É preciso fazer nova inscrição e pagar a taxa para garantir a participação na nova seleção. Os inscritos na seleção cancelada devem solicitar o reembolso da taxa de inscrição em um no site do IBGE. O valor será restituído em até 40 dias após a solicitação. A orientação vale também para ressarcimento aos inscritos na seleção do Censo 2020.

Censo 2022 vai visitar todos os municípios brasileiros

Em 2022, todos os cerca de 213 milhões de habitantes, em aproximadamente 71 milhões de endereços, serão visitados pelos recenseadores nos 5.570 municípios do país. A pesquisa revelará entre outras informações, as características dos domicílios, identificação étnico-racial, nupcialidade, núcleo familiar, fecundidade, religião ou culto, deficiência, migração interna ou internacional, educação, deslocamento para estudo, trabalho e rendimento, deslocamento para trabalho, mortalidade e autismo. Realizado a cada dez anos, o Censo Demográfico é a principal fonte de referência para o conhecimento das condições de vida da população em todos os municípios do país.

Veja também :

Prazo de inscrição dos processos seletivos do Censo 2022 termina esta semana


Foto: EBC