top of page

Cecafes inaugura Unidade de Recebimento e Beneficiamento de Feijão e usina fotovoltaica em Marcelino Ramos


Empreendimento é um marco para a cooperativa, que possui 260 associados em 39 municípios




A Cooperativa de Comercialização da Agricultura Familiar de Economia Solidária (Cecafes), de Erechim, inaugura na próxima quarta-feira, dia 7 de fevereiro, a partir das 10 horas, a Unidade de Recebimento e Beneficiamento de Feijão e a Usina Fotovoltaica, localizadas na filial da cooperativa em Marcelino Ramos — BR 153, Km 3, ao lado do Posto Fiscal do Estreito. O investimento aproximado nas duas estruturas é de R$ 1,6 milhão.


Conforme o presidente da Cecafes, Roberto Luis Balen, a concretização da Unidade de Recebimento e Beneficiamento de Feijão é um marco importante e pioneiro na região, que irá incentivar ainda mais a produção de comida da agricultura familiar. “No Alto Uruguai, ainda não tinha uma Unidade de Recebimento e Beneficiamento de Feijão. Queremos retomar a produção desse alimento, que é um dos principais das mesas dos brasileiros”, destaca.


A solenidade de inauguração terá apresentação da Unidade de Cooperativismo e sobre as oportunidades de vendas, por meio das políticas de compras públicas da agricultura familiar, histórico e conformidade. Entre os convidados do evento, estarão autoridades locais, prefeitos de diversas forças políticas da região, parceiros do cooperativismo da agricultura familiar, famílias agricultoras e representantes de cooperativas de crédito, como a Cresol e o Sicredi.

“Também teremos a presença de lideranças nacionais, o Edegar Pretto, presidente da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), e o Milton Fornazieri, secretário Nacional de Cooperativismo, Abastecimento e Soberania Alimentar do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA); além do diretor-presidente da Unicafes RS, Gervásio Plucinski, e representação confirmada da Secretaria de Desenvolvimento Rural do Estado”, ressalta Balen.


O empreendimento

Segundo o presidente da Cecafes, a Unidade de Recebimento e Beneficiamento de Feijão já gerou cinco postos de trabalho diretos e outros oito indiretos, com agrônomos de campo, equipe administrativa e comercial. Até o momento, foram investidos mais de R$ 1,4 milhão para a compra da área, do pavilhão, de equipamentos, máquinas e silos, tudo com recursos próprios. “Os equipamentos e infraestrutura interna foram viabilizados via crédito das cooperativas parceiras, a Cresol e o Sicredi. Além disso, o deputado e agora ministro Paulo Pimenta destinou emenda para compra de uma empilhadeira”, acrescenta.


Balen explica que o empreendimento está trabalhando apenas com feijão, mas pode atuar com outros cereais, como milho e arroz. No local, o alimento é recebido, limpo, seco, classificado, armazenado e empacotado. “A estrutura tem capacidade de empacotar mais de 15 toneladas dia. O espaço de armazenagem já está ficando pequeno perante a demanda, por isso queremos e precisamos ampliar de 3 a 8 mil sacas atuais para, no mínimo, 20 mil sacas”, argumenta.


Usina Fotovoltaica

A Cecafes também instalou uma Usina Fotovoltaica junto à sua filial em Marcelino Ramos, com o objetivo de ampliar a preservação ambiental e zerar a conta de energia. O investimento é de R$ 230 mil, financiado pela Cresol para pagamento em 11 anos. De acordo com Balen, a estrutura tem capacidade de aumentar em 200% a geração de energia limpa.


Neste contexto histórico e de inovação, a cooperativa Cecafes vem cumprindo sua principal missão, que de comercialização dos alimentos da Agricultura Familiar, e quando investe em geração de energia limpa, industrialização, e qualificação da produção com assistência técnica, tecnologias e insumos biológicos, orgânicos, sustentáveis, vai além da sua missão inicial, pois apoia ainda mais, o desenvolvimento das famílias produtoras.

bottom of page