Brasil ultrapassa 600 mil mortes por Covid-19

Erechim registrou 7 casos novos hoje e atualmente contabiliza 47 casos ativos



O Brasil ultrapassou hoje a marca de 600 mil vidas perdidas pela Covid-19. Desde o ano passado, são 600.077 óbitos, segundo o levantamento do consórcio de veículos de imprensa, sendo que 200 desses foram em Erechim. O Brasil é o segundo país no mundo com mais mortos por Covid-19, atrás apenas dos Estados Unidos, e o que mais teve mortes em 2021. Apesar da queda no número de casos, o Brasil ainda é o terceiro país com maior média diária de mortes.


Como contraste a essa realidade, assim como ontem, depois de meses e meses, Erechim não registra nenhuma internação ligada à Covid-19 em leito de UTI. O município - que já chegou a registrar ocupação acima da capacidade de atendimento dos hospitais, contabiliza, segundo atualização de hoje, somente 3 internações pela doença, sendo uma moradora de Erechim, outra de Barão de Cotegipe e um morador de Mariano Moro, todos em leitos clínicos. O dado local reflete também a melhora no cenário nacional, segundo comprova o Boletim Observatório Covid-19, divulgado ontem pela Fiocruz.



O documento mostra que o sucesso da vacinação na prevenção de formas graves e fatais da doença é traduzido na redução no número de casos e óbitos, e, ainda, na estagnação na taxa de ocupação de leitos de UTI no SUS, que está em patamares baixos na maioria dos estados. Apesar disso, a mortalidade por covid-19, atualmente, gira em torno de 500 casos por dia. Aqui em Erechim a última morte foi no dia 1º de setembro, ou seja, há um mês e uma semana.

Os dados de hoje mostram que foram notificados 7 casos novos de coronavírus nas últimas 24 horas, sendo que há 47 casos ativos atualmente. Desde o início da pandemia já foram 14.975 confirmações e Erechim registra 200 mortes ligadas à Covid19.

Quanto à vacinação, até 16h de hoje, 81.809 pessoas receberam a primeira dose; enquanto 63.781pessoas receberam a segunda dose, ou imunizante de dose única. A dose de reforço foi aplicada em 2.950 moradores.

PAINEL COVID-19


A estratégia de vacinação pra amanhã está focada na aplicação da terceira dose em idosos com 60 anos completos ou mais, e profissionais da saúde que tenham se vacinado há, pelo menos, 6 meses. Além disso, ocorre a antecipação da segunda dose para quem recebeu a Pfizer até o dia 6 de agosto, e quem recebeu a Astrazeneca até dia 22 de julho. Quem tem 12 anos completos ou mais e ainda não se vacinou pode seguir buscando a Central, no Bairro Três Vendas. O atendimento amanhã é das 8h às 14h.

Lembrando que, em virtude do decreto de ponto facultativo de segunda-feira (11), a Central de Vacinação volta a atender na quarta-feira (13) a partir das 8h, sem fechar ao meio-dia.