Beach Tennis chega como nova alternativa esportiva em Erechim





Um novo esporte vem ganhando espaço também no interior do estado: o Beach Tennis, que chegou com força por aqui também. Com apoio da URI Erechim, teve início a temporada 2021 da Liga URI de Beach Tennis - Temporada Ravena.

A Universidade, por ser comunitária, e com vários cursos de graduação na área de saúde, entendeu que esse esporte, apesar de ainda estar no seu início, é uma forma de integrar famílias, melhorando a qualidade de vida dos seus praticantes. Por isso, decidiu incentivar essa prática esportiva, assim como vem fazendo com outras modalidades.

Em Erechim, o Beach Tennis vem sendo praticado há pouco mais de dois anos e ganha adeptos de todas as idades, entre homens e mulheres. A tendência, com o Ravena Beach, é que haja um crescimento ainda maior de praticantes deste novo esporte. Além disso, se constitui num projeto inovador na cidade de Erechim e região e nasceu de um sonho de entusiastas no esporte.

O Ravena Beach, instalado junto ao Bairro Atlântico, é um ambiente de 900 metros quadrados, com duas quadras de areia em ambiente fechado, com ampliação prevista para mais duas quadras em março, onde serão ministradas aulas e clínicas sobre esse novo esporte.

Mesmo durante a pandemia, já proporcionou clínicas com atletas como André Baran (1º do Brasil e 16º do mundo) e Alex Mingozzi, italiano considerado o maior vencedor de beach tennis de todos os tempos e treinador da Seleção Brasileira Tri-Campeã mundial desse esporte.

A Liga Ravena/URI Beach Tennis é uma competição que teve início neste mês de janeiro e se estenderá até junho próximo. Serão mais de 100 atletas de toda região, divididos em categorias masculino e feminino.

O Beach Tennis foi criado em meados de 1987 na Província de Ravenna, na Itália, e se profissionalizou em 1996, sendo uma mistura do tênis tradicional, vôlei de praia e badminton com regras próprias. Atualmente vem sendo praticado por mais de 500 mil pessoas em todos os continentes. A modalidade chegou ao Brasil em 2008 e, desde então, vem crescendo rapidamente, inclusive em cidades não praianas. A razão é simples: é um esporte que se aprende com certa facilidade e se constitui, acima de tudo, numa diversão, além de contribuir para a melhoria do condicionamento físico.

Apesar de ser recente, o Brasil já se tornou referência no esporte através de atletas que já lideraram o ranking mundial, além de ter sido campeão mundial por equipes na Rússia, em 2019, tendo sediado também inúmeras etapas do circuito mundial.