Artista da região estreiam espetáculo online nesse mês

"Outro dia - Primeiro movimento" foi concebido pela atriz Cléo de Páris e pelo diretor e ator Patrick Menegazzo, sendo escrito para o formato digital




Depois do bem sucedido projeto Desamparos, que cumpriu temporada online durante nove meses, transmitido de Barão de Cotegipe, ganhador do Prêmio Arcanjo de Cultura na categoria teatro, a atriz Cléo De Páris se une ao ator e diretor Patrick Menegazzo para projeto inédito online, escrito para esse formato durante a pandemia. Estamos falando do espetáculo Outro Dia – primeiro movimento.

A dupla se conheceu no período pandêmico, ambos da mesma região, ela de Barão de Cotegipe, ele de Erechim. Atores donos de belas carreiras teatrais, voltam para suas cidades natais por conta do fatídico evento do coronavírus e juntam seus talentos para uma nova e inusitada empreitada teatral.

Patrick é ator renomado e amplamente conhecido na região. No pouco tempo que residiu em São Paulo, levou aos palcos seu solo A aposta, adaptação de um conto de Tchecov, participou de vários comerciais nacionais, e ainda da série Hard, da HBO.

Cléo fez parte ativamente da Cia de teatro Os Satyros por 15 anos, com montagens históricas e já ganhou um Kikito de melhor atriz no festival de cinema de Gramado.

Com vasta experiência nos palcos, juntos, escreveram esse texto, que reflete a vida de um casal durante a pandemia. Ela é a médica Ana, que está no Brasil e atua na linha de frente da luta contra a covid. Ele é Davi, arquiteto, que está na Índia trabalhando em um projeto. Eles fazem uma chamada de vídeo em uma noite e o público opera como voyeur da cena que transcorre; nela, podemos conhecer um pouco da intimidade do casal, suas angústias, seus conflitos, suas histórias engraçadas, a solidão em que o momento do planeta os colocou e o amor que os une, apesar de tudo.

O encontro de dois grandes criadores teatrais, só possibilitado pelo momento que, infelizmente vivemos, resulta em uma potente obra, cheia de nuances de interpretação e questionamentos humanos e tudo isso embalado por uma história de amor verdadeiro. Histórias reais se misturam à ficção em um poderoso jogo de cena.

A chamada de vídeo de 30 minutos traz duas vidas dilatadas pelo medo, pelas dúvidas, pela dor e pela alegria de amar, em meio ao caos.

Cléo e Patrick são Ana e Davi. Ana e Davi são muitos de nós. Muitos de nós somos feitos de dor, de amor e de resistência a tudo que precisamos viver agora. A vida e a arte são os ingredientes únicos dessa obra. O encanto da vida é o motor de que eles se servem para trazer à cena essa bela celebração ao amor bruto em tempos de desesperança. Outro dia é um espetáculo sobre esperança.


Sinopse

Dezembro de 2020. Um casal, uma história de amor forte, em tempos pandêmicos. Ele está viajando. Eles fazem uma chamada de vídeo. Ela é médica, ele arquiteto.

Uma conversa em tempo real. De amor, saudade, afeto.

Ana e Davi tem um passado de dor; um presente de nostalgia e aconchego. E eles tem um futuro...


Cléo De Páris – Atriz e autora

Atriz e jornalista formada pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC/RS).

Iniciou sua trajetória como atriz na Cia. das Índias, de Porto Alegre. Já em São Paulo, em 2003, atuou no espetáculo “Corações Partidos e Contemplação de Horizontes”, texto de Dionísio Neto com direção de Renata Jesion. Ainda em 2003, cursou o Centro de Pesquisa Teatral (CPT/SESC), sob a coordenação de Antunes Filho.

No cinema, atuou em diversos longas, médias e curtas-metragens, com destaque para “Encarnação do Demônio”, de 2008, com direção de José Mojica Marins, “Carnaval”, de 2001, com direção de Bruno Vianna, “Tolerância”, de 1999, com direção de Carlos Gerbase, “Nocturno”, de 1998, com direção de Dennison Ramalho e “A Vida do Outro”, de 1997, com direção coletiva dos alunos de Cinema da PUC/RS. Por este trabalho, Cléo recebeu o Kikito de Melhor Atriz no Festival de Cinema de Gramado de 1998.

Na televisão, em 2008, fez o telefilme “A Noiva” e, em 2009, a minissérie “Além do Horizonte”, ambos pelo projeto “Direções” da TV Cultura. Há 15 anos é integrante da Cia. Os Satyros. Participou de diversas montagens do grupo, como “Vestido de Noiva”, “Liz”, “Inocência”, “Édipo na Praça”, entre outras.

Com direção de Eric Lenate atuou em “Ludwig e suas Irmãs”.

Fora dos palcos, coordena o Programa Kairós da SP Escola de Teatro.

Em 2020, se torna uma das precursoras do teatro digital com o espetáculo “Desamparos”, com textos de sua autoria, ficando em cartaz por nove meses consecutivos. Pelo espetáculo recebeu, na categoria “Teatro”, o Prêmio Arcanjo de Cultura.

Patrick Menegazzo – Ator, autor e diretor

É formado em Publicidade e Propaganda pela UPF. Iniciou sua carreira no teatro em Erechim, em 2008, quando cursou teatro na Escola de Belas Artes. A partir daí, criou seu próprio método de trabalho, escrevendo, dirigindo e atuando, além de agregar outros atores locais em seus espetáculos.

Os espetáculos “Te deita no Divã”, “Detetive Becker em Conflito”, “Se Piorar Estraga”, “A velha e o Diabo” e “A Aposta”, nos quais atua, foram também escritos e dirigidos por ele, sendo que “A Aposta”, solo bastante aclamado por público e crítica, é uma adaptação do conto homônimo de Anton Tchekhov.

No Rio de Janeiro estudou com Júlio Adrião e Cecil Thiré na CAL (Casa das Artes de Laranjeiras). Na Casa de Teatro de Porto Alegre estudou com Christian Duurvoort. Mudou-se para São Paulo em 2017 e, em 2019, levou aos palcos paulistanos seu monólogo “A Aposta”. Em 2018 também participou do projeto de cinema AP 43, coordenado pela preparadora de elenco Nara Sakarê.

Na televisão, em 2018, atuou na série Hard, da HBO, com direção de Rodrigo Meirelles e produção da Gullane Entretenimento. Entre 2017 e 2020 protagonizou filmes publicitários para as marcas Cerveja Schin, Mercedes-Benz Caminhões e Tele Sena e, em 2018, o curta-metragem “Só Você Sabe”, do qual é também roteirista e diretor.

Ficha Técnica

Texto – Cléo De Páris e Patrick Menegazzo

Direção – Patrick Menegazzo

Atuação – Cléo De Páris e Patrick Menegazzo

Fotos e arte – Patrick Menegazzo

Serviço

- 20,21,27 e 28 de agosto, sextas e sábados.

- Na Sympla, espaço digital da SP Escola de Teatro, com transmissão simultânea no canal do Youtube.

- Das 20h30 às 21h.

- Ingressos gratuitos.

- Classificação: 12 anos