top of page

Alto Uruguai se reúne para debater o futuro da educação dos municípios

A 1ª Conferência Intermunicipal de Educação tem como finalidade discutir os desafios, propostas, e fazer a reflexão dos sete eixos principais

Representantes de órgãos públicos, sociedade civil, instituições, professores, estudantes, secretárias municipais, Fóruns Municipais de Educação, de 29 municípios da região estão participando da 1a Conferência Intermunicipal de Educação, nesta terça-feira (24), no prédio 8 da URI, em Erechim. A programação é promovida pelo Conselho dos Secretários Municipais de Educação da Associação dos Municípios do Alto Uruguai (CONSEME-AMAU), com apoio da Prefeitura de Erechim, por meio da Secretaria Municipal de Educação. Com o tema “Plano Nacional de Educação (2024-2034): Política de Estado para Garantia da Educação como Direito Humano, com Justiça Social e Desenvolvimento Socioambiental Sustentável”, os presentes irão debater o futuro da educação pública municipal, desafios e projetos, com a reflexão dos sete eixos principais para, na sequência, serem analisados na etapa estadual e depois nacional. Depois de se tornar lei, o PNE será a base para construção do Plano Municipal de Educação para os próximos 10 anos. No fim do evento, também serão eleitos os delegados que representarão a região nas conferências estadual e nacional. Secretárias – momento importante Na abertura, a secretária de Educação de Erechim, Verenice Lipsch, ressaltou que a Conferência é um momento importante. “Porque sabemos o desafio que é estar à frente da gestão pública da educação, principalmente, Educação Infantil. Precisamos mostrar o que está dando certo, mas, também precisamos buscar e reivindicar mais recursos, mais investimentos, porque as responsabilidades não param de aumentar, mas não necessariamente há o repasse de mais recursos para estas demandas. Esta é a hora de mostrarmos a força do Alto Uruguai”, afirma a secretária Verenice. Segundo a secretária de Educação de Getúlio Vargas, Sandra Betiato, e coordenadora do CONSEME da AMAU, a conferência é um momento de suma importância. “Porque é no município que as coisas acontecem, é preciso participar do debate, deixar a nossa marca, agora é a hora de fazer ecoar nossa voz pela educação, com um dia repleto de debates, com muita responsabilidade e consciência”, ressalta Sandra. AMAU “Quando Erechim vai bem o Alto Uruguai vai bem, quando Erechim cresce, as nossas cidades se desenvolvem. O desenvolvimento passa pela educação, temos que fazer valer nossa realidade, desafios, as nossas necessidades, fazer os encaminhamentos necessários, porque há muitos desafios, para que os recursos cheguem aqui nos municípios, e, assim, construirmos uma sociedade melhor, para que o Alto Uruguai continue um lugar bom para viver, trabalhar e ser feliz”, destaca o presidente da Amau, Marcelo Arruda, e prefeito de Barra do Rio Azul. “Educação é o caminho” O prefeito de Erechim, Paulo Polis, enfatiza que o tema da educação é muito importante, necessário, e que hoje é preciso ter gestores, líderes e educadores. “Segundo Piaget, só um ser humano pode curar e cuidar de outro ser humano. A sociedade que prospera tem como pilar central a educação. Não existe outro caminho para diminuir as diferenças entre quem tem muitas oportunidades e quem não tem nenhuma”, afirma o prefeito Polis. “Se há um meio para enfrentarmos o que está acontecendo hoje no mundo, esta raiva, ódio, esta capacidade que o ser humano tem de destruir, fazer guerras - e tudo isso é difícil de compreender, e, às vezes está próximo da gente - se existe uma forma, um antídoto, é a educação. Nós precisamos uns dos outros, e, hoje, é o dia de conversar, convergir para temas comuns, precisamos fazer uma profunda reflexão sobre tudo”, observa o prefeito Polis. . “Nossa região está madura, trabalhando e se respeitando mutuamente, não importa o município, somos todos do Alto Uruguai Gaúcho, por isso, precisamos conversar e de consciência crítica, ver onde podemos colocar o nosso trabalho e talento para melhorar a vida das pessoas. E não conheço outro caminho mais eficiente, mais seguro que a educação, e é para isso que estamos aqui”, ressalta ele. “Somos 32 municípios com realidades diferentes, mas cada aluno é único, tem o seu jeito e que o grito dos alunos que precisam de atenção, carinho, compreensão, seja escutado, porque estamos juntos, vamos encontrar outra maneira, que não seja a violência e a brutalidade, porque o caminho que vamos construir é essencialmente pela educação. Precisamos do trabalho de vocês educadores para que ele reverbere, repercuta, em toda nossa sociedade”, destaca o prefeito Polis. Eixos Eixo I – O PNE como articulador do SNE, sua vinculação aos planos decenais estaduais, municipais e distrital de educação, em prol das ações integradas e intersetoriais, em regime de colaboração interfederativa; Eixo II – A garantia do direito de todas as pessoas à educação de qualidade social, com acesso, permanência e conclusão, em todos os níveis, etapas e modalidades, nos diferentes contextos e territórios; Eixo III – Educação, Direitos Humanos, Inclusão e Diversidade: equidade e justiça social na garantia do Direito à Educação para todos e combate às diferentes e novas formas de desigualdade, discriminação e violência; Eixo IV – Gestão Democrática e educação de qualidade: regulamentação, monitoramento, avaliação, órgãos e mecanismos de controle e participação social nos processos e espaços de decisão; Eixo V – Valorização de profissionais da educação: garantia do direito à formação inicial e continuada de qualidade, ao piso salarial e carreira, e às condições para o exercício da profissão e saúde; Eixo VI – Financiamento público da educação pública, com controle social e garantia das condições adequadas para a qualidade social da educação, visando à democratização do acesso e da permanência; Eixo VII – Educação comprometida com a justiça social, a proteção da biodiversidade, o desenvolvimento socioambiental sustentável para a garantia da vida com qualidade no planeta e o enfrentamento das desigualdades e da pobreza.

Коментарі


bottom of page